Minha lista de blogs

segunda-feira, janeiro 07, 2019

ABERTA A TEMPORADA DE 2019 DE BOTÃOBOL

Botonistas da APFM iniciando a jornada de 2019
Minha gente!
Passadas as festividades de Natal e de Ano Novo, a Associação Pernambucana de Futebol de Mesa, nesse sábado, deu início à temporada de 2019, de Botãobol (futebol de botão na regra pernambucana, a rainha das regras) com o comparecimento de treze botonistas que treinaram com muito afinco para as futuras competições que deverão ser realizadas neste ano.
PORTO (Dinoraldo) e FLAMENGO (Fernando) e as primeiras palhetadas
Foi bom ver, de volta aos campos de botão, Abiud Gomes, Adilson Ribeiro, Adriano Oliveira, Albertinho, Cláudio Sandes, Clovis Sandes, Dinoraldo Gonçalves, Fernando Enéas, José Hércules, Marcos Cardoso, Marcos Silva, Max Monteiro e Ricardo dos Anjos, todos imbuídos do propósito de abrilhantar os vários torneios que irão disputar.
Apenas Hugo Almeida, Alexandre de Freitas e José Ribamar estiveram ausentes, mas já prometeram que na próxima semana já começarão os preparativos visando apresentar boas performances em todos os  eventos que irão participar.

TORNEIO DO RANKING
De saída, a APFM, seguindo o Calendário de Atividades, já apresenta no sábado, dia 26 de janeiro, o tradicional Torneio do Ranking, competição mata-mata, onde os times melhores ranqueados enfrentarão sempre seus oponentes equidistantes no Mapa do Ranking Geral.
COPA BRASÍLIA - 17 ANOS DA APFM
Em fevereiro, no dia 27, em comemoração aos 17 anos de fundação da APFM, acontece a Copa Brasília de Botãobol, outro torneio mara-mata, porém, com os jogos conhecidos através de sorteio. Essa competição tem essa denominação porque a sede da APFM , Templo Sagrado do Botãobol, está localizada no Edifício Brasília, no centro comercial do Recife.
TORNEIO NOVA VIDA
Para o mês de março, precisamente no dia 30, mais um Torneio Nova Vida será realizado, patrocinado por esse blogueiro, pelo sucesso de sua cirurgia cardíaca a qual se submeteu em 27 de março de 2012.
TIME DO NÁUTICO (Ponta de chifre de boi)
IX TORNEIO CHIFRONÉSIO DO RECIFE
Em abril, estendendo até junho, o famosíssimo Torneio Chifronésio do Recife, em sua nona edição, com a previsão de participação de dezesseis equipes, dispostas em dois grupos distintos. Essa competição se distingue das demais tendo em vista que os botonistas inscritos deverão se apresentar com seus times de botões de chifre, uma tradição do botãobol.
TORNEIO DO MILHO
Durante os festejos juninos, no sábado 29 de junho, Dia de São Pedro, será realizado o Torneio do Milho, outra competição no sistema mata-mata, com participação de equipes filiadas. O Troféu do Torneio é bastante cobiçada e sua conquista é muito festejada.

CAMPEONATO OFICIAL DE BOTÃOBOL
Findo o primeiro semestre, a segunda etapa do ano reserva o Campeonato Oficial de Botãobol, a competição mais importante da APFM, no sistema de pontos corridos, em dois turnos, sendo um turno de classificação e um segundo turno, disposto em duas séries, Ouro e Prata. É a competição que proporciona mais pontos para o ranking das equipes.
BARUERI (Dinoraldo) um dos vencedores do Troféu Hércules Leite 
TROFÉU HÉRCULES LEITE
O Campeonato Oficial dá uma brecha em outubro para que seja realizada a disputa do Troféu Hércules Leite, em comemoração aos dezesseis anos de atividades, no sistema mata-mata, onde se destaca essa figura brilhante JOSÉ HÉRCULES LEITE, responsável pela continuação do botãobol.
TORNEIO DE ENCERRAMENTO
Por fim, o Torneio Encerramento, sempre realizado  no penúltimo sábado de dezembro, junto com a Festa de Premiação do Campeonato, congregando todos os associados. 
Como se pode ver, o ano de 2019 estará pleno de realizações, com grandes esperanças de sucesso, tudo transcorrendo num clima de sã camaradagem. 
Pelo que se viu nesse sábado que passou, acredita-se que o sucesso será total, com muita festa. Aguardem. Viva o botão! 

domingo, dezembro 30, 2018

BOTÃOBOL - RETROSPECTIVA 2018

Minha gente!
O ano de 2018 está chegando ao fim e a Associação Pernambucana de Futebol de Mesa faz uma retrospectiva de tudo que aconteceu no botãobol (futebol de botão na antiga regra pernambucana, a rainha das regras) e de sá consciência pode-se chegar a conclusão de que o ano pode não ter sido maravilhoso, mas os objetivos foram quase todos atingidos.
CRUZEIRO, de Marcos Cardoso - Campeão Oficial de 2017
Os três primeiros meses não foram saudáveis pois se jogou praticamente em vão esses noventa dias, devido a um gravíssimo erro cometido pela organização do Campeonato Oficial de 2017, quando deu prosseguimento à competição, sem atinar que o regulamento previa apenas um turno único, encerrado em dezembro,  conquistado pelo  CRUZEIRO, de Marcos Cardoso.
Abiud Gomes deu causa a todo o imbróglio do Campeonato
Há uma explicação para que esse fato lamentável acontecesse: o Presidente da Comissão Organizadora do Campeonato, Abiud Gomes, adoecera e teria que ser submetido a procedimentos cirúrgicos, razão pela qual foi designado seu substituto, Carlos Alberto dos Santos (Albertinho) para dar continuidade aos trabalhos, porém, fora dito ao mesmo que o Campeonato teria dois turnos, um 1º Turno, já realizado e um 2º Turno com suas séries Ouro e Prata.
RAPOSA DA JACOBINA campeã de fato e de direito
Somente quando estava próximo o fim dos jogos dessas Séries, percebeu-se, quando da consulta ao regulamento para ver o quadro de premiação, que não estava previsto nenhum 2º Turno e que o Campeonato já estava terminado com o titulo dado ao CRUZEIRO.
Depois de todo esse"imbróglio", já não sobrara tempo para realização de competições previstas para os meses de janeiro e fevereiro (Torneio do Ranking e Copa Brasília), constantes do calendário da APFM.
SANTOS, de Adilson Ribeiro, Campeão do Nova Vida
Com os ânimos serenados, pode-se dizer que a partir de março é que realmente começou o ano para a Associação, sendo realizado o TORNEIO NOVA VIDA, patrocinado por esse blogueiro, com o devido aval da APFM e que apresentou o SANTOS, de Adilson Ribeiro, como campeão, tendo o FLAMENGO, de Fernando de Brito, como seu vice campeão.
FRANÇA, de Adriano Oliveira, a melhor da COPA DO MUNDO
Logo depois, realizou-se a COPA DO MUNDO DE BOTÃOBOL, até o término do primeiro semestre, onde a FRANÇA, brilhantemente conduzida pelo botonista Adriano Oliveira, chegou ao título de campeã, depois de disputas sensacionais, notadamente nas semifinais e final. 
Outra grande surpresa foi proporcionada pela seleção da SUÉCIA, magistralmente conduzida por José Hércules Leite, que ficou com o vice campeonato, enquanto que as seleções do BRASIL, de Marcos Silva e da ALEMANHA, de Marcos Cardoso, completaram o pódio.

CORINGÃO salta a fogueira e vence o Torneio do Milho
Durante os festejos juninos, uma grande tradição nordestina, foi promovido o Torneio do Milho, que culminou com a conquista do CORINTHIANS, de Adriano Oliveira, tendo como vice campeão o VILA BELMIRO, de Albertinho, com o CHELSEA, de Hugo Almeida, em 3º Lugar e o INTERNACIONAL, de Clóvis Sandes, ocupando a quarta colocação.
FOGÃO, de Marcos Silva, Campeão Oficial de Botãobol
Iniciado o 2º semestre, como de praxe, trazendo o Campeonato Oficial de 2018, que iria se estender até dezembro, realizado em dois turnos, tendo o 1º Turno (Turno de Classificação) sido conquistado pelo BOTAFOGO, de Marcos Silva, No 2º Turno, com suas Séries Ouro e Prata, o VILA BELMIRO, de Albertinho, conquistou a Ouro, dando-lhe o direito de ir para a final com o vencedor do 1º Turno. enquanto que o CHELSEA, de Hugo Almeida, faturava a Série Prata e fazia jus ao Troféu CABEÇA DE LAGARTIXA.
FOGÃO, de Marcos Silva, fatura o Troféu Hércules Leite
Nesse meio termo, em Outubro, foi comemorado os 15 anos da sede da APFM, com um torneio onde seria disputado o Troféu Hércules Leite, esse brilhante botonista, que adquiriu a Sala de Jogos, que até hoje mostra ao mundo do futebol de botão, a beleza do botãobol.
Depois de renhidos combates, o BOTAFOGO, de Marcos Silva, foi o grande vencedor do Troféu Hércules Leite, ficando o CRUZEIRO, de Marcos Cardoso, com o vice campeonato, enquanto que o FLAMENGO, de Fernando Brito, terminou em 3º lugar e o CHELSEA, de Hugo Almeida, com o 4º Lugar.
MENGÃO, de Fernando Brito, vencedor do XANDÃO 5.5
Já em Dezembro, com o término do Campeonato, no dia 15, com o devido aval da APFM, foi realizado o XANDÃO 5.5, torneio em comemoração aos cinquenta e cinco anos de vida do sócio ALEXANDRE DE FREITAS, que culminou com o FLAMENGO, de Fernando Brito, levantando o troféu,  tendo o NÁUTICO, de Abiud Gomes, na segunda colocação e o CHELSEA, de Hugo Almeida, figurando no terceiro lugar.
GLORIOSO FOGÃO - último campeão do ano de 2018
No dia 22 de dezembro, a APFM realizou sua última competição de 2018, o TORNEIO DE ENCERRAMENTO, com a brilhante conquista do BOTAFOGO, de Marcos Silva, ao derrotar nos pênaltis, o CRUZEIRO, de Marcos Cardoso.
RANKING DE ENTRADA
Após todas essas competições, o RANKING DE ENTRADA traz os cinco melhores botonistas de 2018,  da APFM e que poderão representá-la em competições dentro e fora da Associação.
Marcos Silva,  Adriano Oliveira, Carlos Alberto (Albertinho), Fernando Brito e José Hércules Leite, pela ordem,  foram de fato e de direito, os botonistas de maior destaque no ano.
Toda a magia proporcionada pelo botãobol
Agora, que venha o ano de 2019, com mais esperanças e mais entusiamo, de modo que os botonistas da APFM possam divulgar para todo o Brasil, a magia do botãobol (futebol de botão na antiga regra pernambucana, a rainha das regras).
Viva o botão!

domingo, dezembro 23, 2018

BOTAFOGO ÚLTIMO CAMPEÃO DE 2018


Marcos Silva é só alegria com o BOTAFOGO campeão do Torneio
Minha gente!
A Associação Pernambucana de Futebol de Mesa no cumprimento do Calendário Anual realizou, ontem, sábado, dia 22 de dezembro, a Festa de Premiação e o Torneio de Encerramento das atividades deste ano, com o comparecimento de 11 botonistas que disputaram pau a pau o título de último campeão de 2018.
FOGÃO (Marcos Silva x CRUZEIRO (Marcos Cardoso)
As honras couberam ao BOTAFOGO, de Marcos Silva, que no sábado, dia 8 de dezembro, já conquistara o título de campeão oficial de botãobol de 2018 e em outubro conquistou o Troféu Hércules Leite, em comemoração aos 15 anos da sala de jogos.
O Torneio foi no sistema mata-mata, num total de 10 jogos, sendo que 5 deles foram decididos em cobranças de pênaltis, inclusive o jogo final, BOTAFOGO X CRUZEIRO, que após terminar empatado em 1x1 no tempo regulamentar, teve como  vencedor o FOGÃO, por 3x2, nos pênaltis.
RIVER PLATE começa bem mas é eliminado pelo SÃO PAULO
Abrindo o Torneio, o RIVER PLATE, de Alexandre Freitas, foi eliminado pelo SÃO PAULO, de Max Monteiro, por 2x1, de virada. O TRINCA FERRO se apresentou bem e poderia ter tido melhor sorte, mas acabou sucumbindo diante do TRICOLOR DE RIO DOCE.
Pênalti que classificou o PEIXE
No segundo confronto, o clássico NÁUTICO x SANTOS, teve como vencedor o PEIXE, de Adilson Ribeiro,  que mandou mais cedo para casa o TIMBU, de Abiud Gomes, numa sensacional disputa de pênaltis, após a partida ter terminado empatada em 0x0. Foram necessárias 16 cobranças para que o SANTOS conseguisse passar para a segunda fase, porém, o placar acusava 2x1 para o PEIXE, mostrando que cobrança de pênaltis não era a praia das duas equipes.
FOGÃO começa a arrancada para o título
No terceiro embate, o BOTAFOGO, de Marcos Silva, dava início à sua marcha vitoriosa, despachando o CORITIBA, de Cláudio Sandes, derrotando-o por 2x1. O FOGÃO trouxe de volta o time do BARCELONA, com Messi & Cia, enquanto que o COXA BRANCA estava mais preocupado com uma viagem que acabou não se concretizando.
RAPOSA DA JACOBINA dando o bote fatal no HÉRCULES
CRUZEIRO, de Marcos Cardoso e HÉRCULES, de José Hércules, foram protagonistas da quarta partida, com a RAPOSA DA JACOBINA, com muito esforço, chegando à vitória por 1x0.
O MACHO HÉRCULES se apresentou com uma ressaca daquelas e nem parecia que estava disputando uma partida de botãobol, de tão sonolento que se encontrava.
BALEIA AZUL, sem atropelos, despacha GAVIÃO ITALIANO
Fechando a primeira fase, o VILA BELMIRO, de Albertinho, teve a classificação mais fácil, passando pelo MILAN, de Dinoraldo Gonçalves, vencendo-o por 2x0. A BALEIA AZUL se mostrou mais animada com a bola francesa, mas mesmo assim continuava na chiadeira, acostumada que estava com as bolinhas azuis fogo "teibei". Já os MILANESES ainda continuam curtindo o ouro do Campeonato Oficial de Botãobol.
Marcos Silva (BOTAFOGO) recebe o troféu de Campeão Oficial de 2018
Antes de reiniciar o Torneio, houve um intervalo quando foram entregues os troféus do Campeonato Oficial de 2018, aos campeões da competição.
O BOTAFOGO, de Marcos Silva, recebeu o troféu de Campeão Oficial de 2018 e o troféu de Campeão do Turno de Classificação.
Albertinho (VILA BELMIRO) e o troféu de Campeão da Série Ouro
Já o outro agraciado, o VILA BELMIRO, de Albertinho, fez jus aos troféus de Vice Campeão Geral e de Campeão do 2º Turno/Série Ouro.
Pênalti do SÃO PAULO que eliminou o MENGÃO
Iniciando a segunda fase, o FLAMENGO, de Fernando Brito, que sobrara na primeira fase, enfrentou o SÃO PAULO, de Max Monteiro e após um empate em 1x1 no tempo regulamentar, foi eliminado na cobrança de pênaltis, por 3x2. Essa sem duvida foi a cobrança mais bem aproveitada pelos participantes. O TRICOLOR DE RIO DOCE converteu três dos cinco pênaltis cobrados, enquanto o MENGÃO somente acertava dois no alvo.
MESSI converte o pênalti que eliminou o PEIXE
Na sequência, o confronto envolvendo o SANTOS, de Adilson Ribeiro e o BOTAFOGO, de Marcos Silva, terminou com o triunfo do FOGÃO, também nos pênaltis, por 3x1. O PEIXE se convenceu que não leva sorte nas cobranças, pois na disputa da 1ª Fase, somente conseguiu vencer o NÁUTICO na oitava cobrança, realizada. Foram muitos os pênaltis desperdiçados.

Nesse duelo a RAPOSA DA JACOBINA matou a BALEIA AZUL
CRUZEIRO, de Marcos Cardoso e VILA BELMIRO, de Albertinho, foram para o duelo cujo resultado terminou num surpreendente 0x0, o que dá uma clara demonstração de que a BALEIA AZUL ainda não se encontrou com a bola francesa, precisando de mais horas de treinamentos. Na cobrança de pênaltis, após um aproveitamento pífio, a RAPOSA DA JACOBINA chegou ao triunfo por 1x0. O CRUZEIRO é o primeiro semifinalista.
SÃO PAULO perde pênalti e classifica o BOTAFOGO
Na semifinal, o BOTAFOGO, de Marcos Silva, teve pela frente o SÃO PAULO, de Max Monteiro e. mais uma vez, a disputa foi para os pênaltis, após um empate em 0x0. O FOGÃO aí deslanchou e converteu três das cinco penalidades, contra nenhuma do TRICOLOR DE RIO DOCE.
Com esse triunfo, o GLORIOSO iria para a disputa do TORNEIO DE ENCERRAMENTO contra o CRUZEIRO, de Marcos Cardoso.

A Arena 2, a filé das arenas, serviu de palco e as duas equipes, um tanto quanto cansadas, não se apresentaram a contento, mas o FOGÃO levava alguma predominância. Abriu o placar e tudo caminhava para o triunfo, mas bobeou e cometeu um  pênalti infantil, bem convertido pelo artilheiro Overath. Fim da partida e mais uma vez vieram as cobranças de penalidades máximas.
Gol do título do BOTAFOGO do TORNEIO DE ENCERRAMENTO
Após as cinco cobranças alternadas, o placar estampava um empate em 2x2. Na sequência, nas cobranças simples alternadas, o FOGÃO marcou, após a RAPOSA DA JACOBINA ter desperdiçado a cobrança, propositadamente, pois o adversário contestava com a arbitragem que tinha convertido três pênaltis e não dois conforme marcara o árbitro. Fechou em 3x2 e o o FOGÃO GLORIOSO campeão.
O BOTAFOGO, assim, conquista  o último título do ano de 2018. Parabéns!
Agora, a APFM entra em recesso para as festividades de Natal e de Ano Novo, desejando a todos um mundo de paz e de muito amor. Que haja mais compreensão e que todos, irmanados, lutem por um Brasil melhor.
A MARRETA entra nesse clima e deseja a todos um Feliz Natal e um próspero Ano Novo. Amém! Viva o botão!


domingo, dezembro 16, 2018

URUBU FAZ A FESTA NO XANDÃO 5.5

Alexandre (XANDÃO) o grande aniversariante
Minha gente, que festança! 
Foi deveras sensacional a festa de aniversário de Alexandre de Freitas, nosso querido amigo e botonista, um dos nomes fortes em promover o futebol de botões no Recife, perfeitamente identificado com o botãobol, sendo um dos sócios da Associação Pernambucana de Futebol de Mesa.
O TORNEIO XANDÃO 5.5 foi o coroamento de toda a festança, com a participação de 12 equipes, no sistema mata-mata em suas primeiras fases e um triangular final.

Alguns dos botonistas  participantes da grande festa
Participaram da competição as seguintes equipes e respectivos botonistas: 1) GRÊMIO, de José Ribamar; 2) HÉRCULES, de José Hércules; 3) NÁUTICO, de Abiud Gomes; 4) BOTAFOGO, de Marcos Silva; 5) FLAMENGO, de Fernando Brito; 6) ITACURUBA, de Alexandre Freitas; 7) VILA BELMIRO, de Albertinho; 8) SÃO PAULO, de Max Monteiro. 9) SANTOS, de Adilson Ribeiro; 10) CORITIBA, de Cláudio Sandes; 11) CHELSEA, de Hugo Almeida; 12) MILAN, de Dinoraldo Gonçalves.
Bolas Pelikan (no alto) foram as escolhidas
Os jogos foram realizados com total descontração, com muito riso, muita alegria e muita "gréia" quando anunciado que seriam utilizadas as novas bolas de borracha pelikan, material adquirido por Hércules Leite, quando visitara a França, A onda foi grande, principalmente quando as partidas eram iniciadas e os botonistas tomavam os primeiros contatos com a pelota. "Ela corre muito! É jabulani!
Vamos voltar para as bolinhas azuis!" era o que mais se ouvia, porém, havia sido decidido anteriormente, por proposta do dono da festa que as bolas seriam diferentes das disputadas no Campeonato Oficial de 2018.
Para surpresa geral, os protestos iniciais deram sequência somente a elogios, na medida em que os jogos eram desenvolvidos e os gols começaram a surgir.
Finalmente, o que se pode dizer é que as novas bolas foram aprovados e se constatou que os jogos apresentaram-se com maior plasticidade, exigindo dos botonistas mais habilidade técnica e mais poder de concentração.

GRÊMIO sempre ofensivo despacha o HÉRCULES
Iniciado o Torneio Xande 5.5, na Arena 5, o GRÊMIO, de José Ribamar, voltando aos jogos oficiais da APFM, despachou o HÉRCULES, de José Hércules, triunfando por 1x0, gol de pênalti, ainda na primeira fase. O TRICOLOR IMORTAL seguia em frente, enquanto que o time do FILHO DE ZEUS se despedia bem cedo da competição.
TIMBU segurou FOGÃO e eliminou nos pênaltis
Na 2º partida, na Arena Bostão,  o BOTAFOGO, de Marcos Silva, campeão de 2018, se apresentando com seu fantástico e cobiçadíssimo time azul-grana do BARCELONA, foi eliminado pelo NÁUTICO, de Abiud Gomes, por 3x2 nas cobranças de pênaltis, após o empate em 0x0 no tempo regulamentar.
O TIMBU assim avançou para a segunda fase e Marcos Silva, com seu FOGÃO apagado ficava para colaborar na arbitragem das partidas.
ITACURUBA se defendeu como pode mas acabou se abrindo
Já o FLAMENGO, de Fernando Brito, iniciando sua marcha vitoriosa, na Arena 2, a Filé das Arenas, derrotando o ITACURUBA, do dono da festa Alexandre, por 1x0. O URUBU mostrou-se ingrato, pois não quis que o TRINCA FERRO DOS AFOGADOS exibisse seu mavioso canto.
TRICOLOR DO SAMU abusou de perder gols e caiu fora
Na sequência, o VILA BELMIRO, de Albertinho, na Arena 3, não encontrou dificuldades para derrotar o SÃO PAULO, de Max Monteiro, por 2x0, que após a eliminação foi chorar as mágoas  do outro lado da ponte.
PEIXE nada contra a corrente e some na frente do COXA 
Por sua vez, na Arena 1, o SANTOS deu tchau à competição, amargando um 2x1 na cobrança de Pênaltis, após a partida terminar empatada em 1x1 no seu tempo regulamentar. Depois disso, o PEIXE escafedeu-se, tomando destino incerto e  não sabido.
CHELSEA manda MILAN curtir as mágoas longe da mesa
Fechando a 1ª Fase, o CHELSEA, de Hugo Almeida, fazia sua estreia no torneio, derrotando o MILAN, de Dinoraldo Gonçalves, na Arena 4. por 1x0. Os BLUES, donos do troféu Cabeça de Lagartixa, não tomaram conhecimento do ouro do GAVIÃO DE MARANGUAPE, que veio disfarçado de milanês,
TIMBU derrota GRÊMIO com direito a golaço
Iniciando a 2º Fase, o NÁUTICO, de Abiud Gomes, se apresentando com o seu time PAULISTANO, herança do saudoso irmão ABDON GOMES, despachou o GRÊMIO, de José Ribamar, ao derrotá-lo por 1x0, num golaço de CHICO ARAMBURU, relembrando os tempos memoráveis do TIMBU.
A alegria foi imensa, pois assim o NÁUTICO já assegurava a conquista de mais um troféu para a sua coleção.
BALEIA AZUL não esperava um URUBU tão malandro
Na outra partida, o FLAMENGO, na Arena 5, atropelou o VILA BELMIRO, marcando 2x0 no placar e dando mais um passo gigantesco para conquista do título. Estava impossível o URUBU, enquanto que a BALEIA AZUL alega não ter tido tempo de treinar com as bolas pelikan.  Foi cruel!
Encerrando a 2ª fase, o CHELSEA, de Hugo Alexandre, liquidou com o problemático CORITIBA, de Cláudio Sandes, goleando por 3x0. Os BLUES, a exemplo do TIMBU e do MENGÃO, se sacramentaram no triangular final que iria apontar o campeão do Xandão 5.5.

Essa "briga" deu empate
Realizado o sorteio, coube ao NÁUTICO, de Abiud Gomes, enfrentar o CHELSEA, de Hugo Almeida, e  num jogo cheio de alternativas, o empate em 2x2 foi considerado justo. O TIMBU abriu o placar mas levou a virada, porém, não arrefeceu o ânimo, chegando ao empate quase  no final.
BLUES não aguentaram um URUBU com muita malandragem
Na segunda partida do triangular, o FLAMENGO,de Fernando Brito, sem dó, nem piedade, arrasou com o CHELSEA, de Hugo Alexandre, aplicando um sonoro 4x1. Os BLUES perdiam a paciência a cada bicada do URUBU e assim a vitória rubronegra foi bastante facilitada
Poucos momentos de domínio TIMBU
No encerramento do triangular, o MENGÃO entrava coma vantagem do empate, enquanto que ao TIMBU só a vitória interessava. O NÁUTICO teve um bom começo, com a posse de bola por mais tempo e com a estratégia de jogo nítida de vencer com um único chute.
Gol do título do Mengão
No decorrer da partida, no entanto, o TIMBU cedeu um escanteio desnecessário, que redundou no gol de abertura da partida. Era tudo que o URUBU queria. O NÁUTICO se abriu para tentar logo o gol de empate, o que lhe foi fatal. Recuperando a posse de bola, O MENGÃO partiu com tudo para o ataque e chegou aos 2x0, matando praticamente a partida.
TIMBU com o troféu de Vice Campeão do Xandão 5.5
Restava tão somente ao TIMBU lutar para ser o vice campeão, não permitindo que o URUBU chegasse ao terceiro gol e assim foi se segurando até que bem próximo ao fim da partida chegou ao gol flamenguista. Estava mais que assegurado o troféu de Vice Campeão.
MENGÃO (dir) faz a festa de novo no aniversário de Alexandre
O FLAMENGO, portanto, foi o grande campeão do TORNEIO XANDÃO 5.5, ele que já havia ganho o Troféu do TORNEIO XANDÃO CINQUENTÃO, realizado em 2013. Parabéns, MENGÃO! PARABÉNS, ALEXANDRE, pela bela festa! Feliz Aniversário!
FESTA DE PREMIAÇÃO DO CAMPEONATO
TORNEIO DE ENCERRAMENTO
SÁBADO, DIA 22 DE DEZEMBRO
(PRÓXIMO SÁBADO)
Viva o botão!


terça-feira, dezembro 11, 2018

A RESSACA DO CAMPEONATO

Glorioso BOTAFOGO curtindo sua magistral conquista
Minha gente, ainda cansado e desgastado, efeitos da ressaca do Campeonato Oficial de Botãobol, 2018, da Associação Pernambucano de Futebol de Mesa, que veio mostrar aos amantes do futebol de botões, espalhados por todo esse imenso Brasil, toda a beleza e complexidade da antiga regra pernambucana, tida e havida como a rainha das regras.
Deveras, foi um competição empolgante com a participação de doze equipes, com pelo menos, oito delas com plenas condições de chegar ao título.
Uma das competições mais equilibradas dos últimos tempos
O equilíbrio serviu de tônica  e as lideranças se alternavam a cada rodada disputada, em seus dois turnos, com o primeiro turno disputado pelos doze participantes e que jogaram entre si para formarem o 2º Turno em suas Séries Ouro e Prata.
Encontro BOTAFOGO x NÁUTICO no Turno de Classificação
É bem verdade, que no Turno de Classificação, o BOTAFOGO, de Marcos Silva, foi galgando  sua condição de líder, de degrau em degrau, até chegar ao título de campeão com uma diferença de 4,9 pontos para o 2º colocado e de 9,9 pontos para o 6º e último classificado para o 2º Turno/Série Ouro.
Com o título do primeiro turno conquistado, percebeu-se que o FOGÃO arrefeceu o ânimo pois já tinha assegurado o direito de ir para uma decisão com o campeão do 2º Turno, caso de não conseguir chegar ao topo, como de fato aconteceu.
FOGÃO arrefeceu e VILA, CRUZEIRO E MENGÃO cresceram
Com isso, o campeonato oficial tornou-se um verdadeiro campo de batalha com quatro equipes lutando com unhas e dentes até a ultima rodada para se conhecer o campeão do  2º Turno - Série Ouro. Ora era o VILA BELMIRO, de Albertinho, ora era o CRUZEIRO, de Marcos Cardoso e, quando menos se esperava eis que surgia o CORINTHIANS, de Adriano ou o FLAMENGO, de Fernando Enéas.
PORTO, de Dinoraldo, o GAVIÃO DE MARANGUAPE é ouro
O único que pouco estava se lixando pela classificação era o PORTO, de Dinoraldo Gonçalves, satisfeito que estava em ter permanecido no pelotão de elite. Isso já era o suficiente para as pretensões do GAVIÃO DE MARANGUAPE.
BALEIA AZUL nem esperou pelo CORINGÃO e faturou a OURO
O desfecho só aconteceu na última rodada com o triunfo da BALEIA AZUL, o VILA BELMIRO, de Albertinho, que ao derrotar o GLORIOSO, de Marcos Silva, somente deixaria de ser campeão da Série Ouro, caso o CORINGÃO, de Adriano Oliveira, derrotasse a RAPOSA DA JACOBINA, o CRUZEIRO, de Marcos Cardoso, por um extravagante 5x0. Milagres não acontecem no Botãobol!

Artilheiro VAM BASTEM antes de calibrar o chute
Na decisão do título de Campeão Pernambucano de Botãobol, aconteceu aquilo que a MARRETA já divulgou em sua última edição, com a conquista fantástica do BOTAFOGO, de Marcos Silva, sobre o VILA BELMIRO,de Albertinho, num jogo memorável, talvez um dos mais belos disputados em toda história do botãobol.
HUGO conduz seu CHELSEA ao Título da Série PRATA
Já no 2º Turno/Série Prata, mesmo sendo decidido na última rodada, o CHELSEA, de Hugo Alexandre, confirmou o favoritismo, conquistando o título de forma invicta e com sua defesa passando incólume, fazendo jus portanto ao Troféu "CABEÇA DE LAGARTIXA", com todos os méritos.
DADOS DO CAMPEONATO
Para se ter uma ideia geral do campeonato, eis alguns dados coletados:
1) Jogos disputados: 96, 1º Turno: 66; Série Ouro: 15; Série Prata: 14; Decisão : 1,
2) Jogos por Arena:
Arena 1: 24 jogos: Arena 2: 24 jogos; Arena 3: 4 Jogos; Arena 4: 8 jogos; Arena 5: 16 Jogo: Arena 6: 20 jogos
Obs: Apenas um jogo não foi realizado (NÁUTICO X INTERNACIONAL) pelo 2º Turno/Serie B, vencido pelo NÁUTICO, por WxO, atribuindo-se o placar de 1x0.
3) Artilheiro do Campeonato: VAN BASTEM, do BOTAFOGO, com 10 gols;
4) Ataque mais positivo: BOTAFOGO, com 36 gols marcados;
5) Defesa menos vazada: VILA BELMIRO, com 18 gols sofridos,
6) Árbitro que mais atuou: Adilson Ribeiro, com 17 atuações.
Obs: Para cômputo da artilharia e da defensiva, foram levados em considerações apenas o Turno de Classificação e o 2º Turno/Série Ouro.
                 TORNEIO GORDINHO DA PAULISTA
51º ANIVERSÁRIO DE ALEXANDRE DE FREITAS
 Alexandre (dir), o aniversariante, em partida amistosa
Agora, a ordem é comparecer no próximo sábado, dia 15 dezembro e participar do torneio em comemoração dos 51 anos de Alexandre de Freitas, essa figura notável de botonista e amigo para o que der e vier.
Que todos que se identificam com a Associação Pernambucana de Futebol de Mesa se façam presentes. Fica o convite. Viva o botão!